OPERAÇÕES

Entrevista com Renato Mesquita, CMO da Magnetis Investimentos

Essa semana o Meu Robô de Investimentos conversou com o Renato Mesquita "Hank", CMO da Magnetis, gestora de investimentos localizada em São Paulo e que desde 2012 está impactando não apenas o mercado das Fintechs mas também a vida de muitos brasileiros. Confere esse bate-papo!

renato mesquita

O Hank trabalhou com a área de Marketing da Rock Content, empresa especializada em Marketing de Conteúdo por 4 anos. Foi quando ele decidiu apostar em um novo desafio: gerenciar a área de marketing de uma empresa com uma proposta de negócios totalmente diferente e até então, desconhecida para ele.

“Eu fui parar no mercado financeiro para sair da minha zona de conforto. O momento das fintechs é muito positivo e eu queria viver o desafio de fazer marketing para um mercado que eu ainda não conhecia tão bem, mas que já estava e vai seguir mudando a vida muitas pessoas” .

Confira agora um pouco desse bate-papo sobre fintechs, mercado de investimentos e robôs!

1. Hank, o mercado financeiro têm passado por uma transformação muito grande, principalmente devido à tecnologia e inovação. Qual é a sua percepção sobre como a tecnologia invadiu o mercado dos investimentos?

Nós precisamos olhar os dados que mostram a maturidade do mercado brasileiro de investimentos. Uma parte considerável da população ainda ainda investe em banco, e a poupança também é considerada um investimento, mas na prática, ela não rende. Nos Estados Unidos, na década de 70, começou um movimento dos bancos que cuidavam da carteira das pessoas. O banco não detém o mercado de investimentos.

No brasil nós temos 5 grandes bancos, muita moeda rodando e também um grande fluxo de pessoas investindo sem rendimento. Quando falamos de investimento, as pessoas pensam: isso não é para mim.

Nós temos, além da Magnetis, a Easynvest e a Warren, por exemplo, em qualquer uma delas as pessoas conseguem ter acesso a produtos que somente milionários têm acesso. Quem não tem dinheiro hoje, está perdido e sendo mal atendido por diversas instituições. O momento do Brasil é de entender essa situação, e nesse escopo, entram as fintechs.

“O panorama de fintechs no Brasil - é muito maior do que a gente imagina”.

2. E para os investidores, qual é a maior vantagem da utilização da tecnologia neste mercado?

A opção de acompanhar os seus investimentos em tempo real. Hoje, você pode acompanhar o rendimento da sua carteira diariamente, mas ainda assim, você não precisa ficar tradeando o tempo inteiro. Você tem robôs automatizados que fazem isso.

Quando pensamos e em inovação, precisamos pensar em soluções que vão facilitar a vida das pessoas.


investimento

3. Agora vamos falar um pouco sobre os robôs de investimento. Qual a tecnologia por detrás deles?

Os robôs funcionam a partir de um algorítmo. No caso da Magnetis, somos uma gestora: Não oferecemos ao cliente a possibilidade de “escolha” dos ativos que vão compor sua carteira. Somos nós que fazemos isso por ele.

No nosso processo, as pessoas entram na nossa página, realizam uma simulação e criam um plano de investimento de acordo com o seu perfil. Se você possui determinado objetivo em determinado prazo, nós simulamos quanto você precisa investir para alcançá-lo e você faz a alocação.

O robô de investimento faz todo esse processo, de identificar o seu perfil, fazer a alocação e a gestão do seu investimento no prazo selecionado. Esse é o tipo de robô advisor, que é o que utilizamos aqui.

O primeiro robô advisor do Brasil foi o da Magnetis, em 2015. Hoje, ainda que seja algo tecnológico, eles já não são mais um diferencial.

4. E esses robôs são confiáveis?

Sim, os robôs são confiáveis. Ainda assim, aqui na Magnetis adotamos uma gestão de carteira mista, ou seja, temos os robôs gestionando os investimentos, mas também temos um time de consultores.

5. Qual dica que você dá para quem quer começar a investir neste mercado nada tradicional?

Se educar sobre o assunto. Muitas pessoas ainda têm inseguranças sobre o tema, por isso é importante pesquisar por referência e se educar no assunto.

“O momento mais difícil na vida é sair do zero para o um”

Quem quer investir, precisa entender o seu perfil e testar, conversar com outras pessoas que ;investe também é uma boa opção.

investimento

6. Eu vi na página de vocês que a Magnetis não é nem um banco e nem uma corretora, mas sim uma gestora de investimentos digitais. Explica um pouco para nós sobre o modelo de negócios de vocês?

Claro. Quando você opta por uma corretora, ela te dá a opção de escolher o investimento e você realiza as operações sozinho. Uma gestora vai te apoiar em todo o processo, você não precisa do conhecimento para realizar as suas operações. Nós ainda temos os consultores caso você precise de apoio além do nosso robô advisor.

7. Falando em corretoras, você acredita que elas estão caminhando junto à tecnologia dos robôs de investimento?

Eu acredito que sim. Hoje, a ideia da tecnologia já está mais difundida. Quem ainda não aderiu, está encaminhando para aderir.

8. Para terminar a nossa conversa, eu queria te perguntar qual tem sido a grande contribuição da Magnetis para essa transformação no mercado investidor?

A Magnetis é uma via de educação, que é um ponto importante para qualquer fintech. Aqui nós trabalhamos com marketing de conteúdo, muitas pessoas recorrem ao nosso blog para aprender, é muito importante para nós ajudar as pessoas nesse processo de educação.

Nós também temos uma iniciativa para empresas, que que os colaboradores possam cuidar do bem-estar financeiro. O nosso programa inclui 3 etapas: diagnóstico, palestras presenciais e consultoria!

“Aqui na Magnetis nós temos o objetivo de melhorar a vida das pessoas de alguma forma”.

A Magnetis também esta com vagas abertas para a área tecnológica. Quer fazer parte deste transformação com eles? Clique aqui e conheça as oportunidades abertas!

Quer receber mais conteúdo como este? Então cadastre-se no formulário abaixo!


BAIXAR GRATIS
Tudo que voce precisa
Materiais educativos